O ENSINO DE DESENHO NOS GRUPOS ESCOLARES CATARINENSES: a educação do olhar e da mão

Thaline Thiesen Kuhn, Cláudia Regina Flores

Resumo


Este texto faz parte de uma pesquisa de mestrado desenvolvida no campo da História da Educação Matemática.  Nessa pesquisa, discutiram-se aproximações da geometria e do desenho nos programas de ensino dos grupos escolares catarinenses no período de 1910 a 1946. Particularmente, este texto propõe-se analisar um conjunto de enunciados emergentes de práticas sociais e históricas relacionadas ao ensino de desenho nos grupos escolares catarinenses. Para tanto, serão considerados os programas de ensino referente ao grupo escolar, a fim de compreender como a matéria de desenho foi se constituindo histórica e culturalmente nos programas de ensino dos grupos escolares catarinenses. Ainda mais, há, finalmente, que dizer que esse saber – o de desenho – esteve voltado para a educação dos sentidos e para o desenvolvimento da observação, direcionada pelo método intuitivo.

Texto completo:

PDF

Referências


Fischer, R. M. B. (2002). Problematizações sobre o exercício de ver: mídia e pesquisa em educação. Revista Brasileira de Educação. n. 20, p. 83-94, maio/ago.

Foucault, M. (2014). A arqueologia do saber. Tradução de Luiz Felipe Baeta Neves. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 8 ed.

Gaspar da Silva, V. L. Vitrines da República: Os grupos escolares em Santa Catarina (1889 – 1930). In: VIDAL, D. G. (Org.). Grupos Escolares: Cultura Escolar Primária e escolarização da Infância no Brasil (1893 – 1971). Campinas: Mercado de Letras, 2006, p. 341-376.

Santa Catarina. (1911a). Decreto n. 588, de 22.04.1911. Dispõe sobre o Regimento Interno dos Grupos Escolares. Secretária de Educação e Cultura, Diretoria de Ensino, Estado de Santa Catarina.

_______. (1911b). Decreto n. 587, de 22.04.1911. Dispõe sobre os Programas dos grupos escolares e escolas isoladas do Estado de Santa Catarina. Secretária de Educação e Cultura, Diretoria de Ensino, Estado de Santa Catarina.

_______. (1914a). Decreto n. 795, de 02.05.1914. Dispõe sobre o Regimento Interno dos Grupos Escolares. Secretária de Educação e Cultura, Diretoria de Ensino, Estado de Santa Catarina.

_______. (1914b). Decreto n. 796, de 02.05.1914. Dispõe sobre os Programas dos grupos escolares e escolas isoladas do Estado de Santa Catarina. Secretária de Educação e Cultura, Diretoria de Ensino, Estado de Santa Catarina, 1914.

______. Decreto n. 1. 322, de 29.01.1920. Dispõe sobre os Programas dos grupos escolares e escolas isoladas do Estado de Santa Catarina. Secretária de Educação e Cultura, Diretoria de Ensino, Estado de Santa Catarina.

______. (1928). Decreto n. 2.218, de 24.10.1928. Dispõe sobre os Programas dos grupos escolares e escolas isoladas do Estado de Santa Catarina. Secretária de Educação e Cultura, Diretoria de Ensino, Estado de Santa Catarina.

______. (1946). Decreto n. 3.732, de 18.11.1946. Dispõe sobre os Programas dos grupos escolares e escolas isoladas do Estado de Santa Catarina. Secretária de Educação e Cultura, Diretoria de Ensino, Estado de Santa Catarina.

Teive, G. M. G.; Dallabrida, N. (2011). A escola da República: Os grupos escolares e a modernização do ensino primário em Santa Catarina (1911-1918). Campinas: Mercado de Letras.

Valdemarin, V. T. (1998). Método Intuitivo: os sentidos como janelas e portas que se abrem para um mundo interpretado. In: SOUZA, R. F. de; VALDEMARIN, V. T.; ALMEIDA, J. S. de. (Org.). O legado educacional do século XIX. Araraquara: UNESP/ Faculdade de Ciências e Letras, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de História da Educação Matemática

Indexadores, Base de Dados e Repositórios:

HISTEMAT - Revista de História da Educação Matemática, e-ISSN: 2447-6447
Sociedade Brasileira de História da Matemática

Licença Creative Commons
HISTEMAT esta licenciada com a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.