ANALISAR LIVROS DIDÁTICOS: trajetos e caminhos percorridos

Bruno Alves Dassie

Resumo


Os livros didáticos têm sido utilizados nas pesquisas em História da Educação Matemática, ao menos, nas últimas duas décadas. Observa-se que esses impressos têm sido considerados tanto como fonte quanto como objeto de pesquisa e que as análises elaboradas consideram diferentes pressupostos. Analisar livros didáticos tem sido, portanto, também uma prática por mim realizada. Neste texto, pretendo apresentar alguns trajetos e caminhos percorridos, tentando mostrar os movimentos analíticos, as escolhas e os abandonos que tenho feito. Nos interessa, em particular, mostrar os primeiros percursos que estão sendo trilhados e as interpretações elaboradas – que tomam o livro didático como objeto de pesquisas – sobre a leitura por parte do professor deste material. Iniciamos com uma breve introdução e seguimos com a apresentação de algumas escolhas teórico-metodológicas. Finalizamos com uma síntese de duas pesquisas realizadas associadas a um projeto de pesquisa a análise de livros didáticos e suas relações com o professor. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de História da Educação Matemática

Indexadores, Base de Dados e Repositórios:

HISTEMAT - Revista de História da Educação Matemática, e-ISSN: 2447-6447
Sociedade Brasileira de História da Matemática

Licença Creative Commons
HISTEMAT esta licenciada com a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.