REVISITAÇÕES DO PASSADO: contribuições da História Cultural à crítica da pesquisa

Elisabete Zardo Búrigo

Resumo


O artigo comenta as contribuições da História Cultural para as críticas de pesquisas acerca do movimento da matemática moderna no Brasil e suas conexões com processos ocorridos em outros países no mesmo período. Um empreendimento coletivo desenvolvido a partir de 2005 pelos pesquisadores do Grupo de Pesquisa em História da Educação Matemática (GHEMAT), em diálogo com outros pesquisadores da área, permitiu avançar na constituição de amplo repertório de fontes, e construir diferentes olhares para os protagonistas do movimento e suas práticas de difusão de propostas e materiais curriculares inspiradas pela matemática moderna. Tal empreendimento é sustentado pelos preceitos da História Cultural, que busca compreender as perspectivas e lógicas de ação de atores individuais e coletivos, as apropriações variadas dos discursos, as práticas na sua variação e singularidade, os suportes materiais pelos quais circulam as ideias, a autoria e as intencionalidades com que foram produzidos os documentos no passado, sua circulação e seus usos. O diálogo entre pesquisadores e suas produções tem permitido o refinamento das narrativas do movimento da matemática moderna como um processo complexo resultante da interveniência de múltiplos atores e das condições em que se moveram.      


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista de História da Educação Matemática

Indexadores, Base de Dados e Repositórios:

HISTEMAT - Revista de História da Educação Matemática, e-ISSN: 2447-6447
Sociedade Brasileira de História da Matemática

Licença Creative Commons
HISTEMAT esta licenciada com a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.