PROFISSIONALIDADE PARA O ENSINO DE GEOMETRIA: um estudo a partir da legislação

Maria Cristina Araújo de Oliveira

Resumo


O artigo, que apresenta o resultado de uma investigação acerca dos elementos de profissionalidade para o ensino de geometria no curso primário identificados na legislação educacional mineira, estrutura-se em três momentos. Inicialmente apresenta-se o objeto de pesquisa e a abordagem teórica acerca da noção de profissionalidade, bem como o seu significado no texto. Num segundo momento as normativas oficiais são analisadas, tomando como objeto a identificação de elementos de profissionalidade em dois momentos distintos; sob a égide do movimento escola novista na década de 1920 e sob as influências da matemática moderna na década de 1960. Em termos de conclusão, indica-se a presença de mais elementos constituintes da profissionalidade para o ensino de geometria no curso primário nos programas de 1965, que trazem também as marcas da matemática moderna idealizada para esse nível de ensino. Além de apresentar os conteúdos de forma mais detalhada, as atividades indicadas revelam a preocupação com o raciocínio em detrimento da memória, a valorização da descoberta no processo de aprendizagem e o percurso de ensino por meio de etapas – intuição, experimentação, generalização.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista de História da Educação Matemática

Indexadores, Base de Dados e Repositórios:

HISTEMAT - Revista de História da Educação Matemática, e-ISSN: 2447-6447
Sociedade Brasileira de História da Matemática

Licença Creative Commons
HISTEMAT esta licenciada com a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.